Fimose: Entenda o Diagnóstico e Tratamento

A fimose é uma condição que pode afetar homens de todas as idades, mas ainda gera dúvidas e preocupações. Neste artigo, desvendaremos os mistérios por trás da fimose, explorando seus sintomas, tipos, diagnóstico, tratamento e a importância de contar com um urologista para orientação e cuidado adequado.

Sumário

 

O Que é Fimose?

A fimose é uma condição na qual o prepúcio, a pele que cobre a ponta do pênis, não pode ser facilmente retraído. Isso pode ocorrer por diferentes motivos, como a estreiteza da abertura do prepúcio ou a formação de aderências entre o prepúcio e a glande do pênis.

 

Sintomas da Fimose

Os sintomas da fimose podem incluir dificuldade ou desconforto ao urinar, dor durante a ereção, e em alguns casos, inflamação ou infecção recorrente na região genital. É importante ressaltar que nem sempre a fimose causa sintomas evidentes, e o diagnóstico precoce é essencial.

 

Tipos de Fimose

Existem dois tipos principais de fimose:

  • Fimose Fisiológica: É comum em bebês e crianças pequenas. Nesse estágio, a fimose é considerada normal e tende a se resolver com o crescimento.
  • Fimose Patológica: Pode ocorrer em qualquer idade e está associada a problemas como infecções, inflamações ou cicatrizes que dificultam ou impedem a retração do prepúcio.

 

Diagnóstico da Fimose

O diagnóstico da fimose é realizado por um urologista. O profissional avaliará a condição do prepúcio e da glande do pênis por meio de um exame físico minucioso. Em alguns casos, podem ser solicitados exames complementares para avaliar a extensão da condição.

 

Tratamento e Momento da Cirurgia

O tratamento da fimose pode variar de acordo com o tipo e gravidade da condição:

  • Fimose Fisiológica: Geralmente não requer tratamento, pois tende a se resolver naturalmente com o crescimento da criança.
  • Fimose Patológica: O tratamento pode envolver o uso de pomadas específicas para reduzir a inflamação e as aderências. Nos casos mais graves, a cirurgia de circuncisão pode ser recomendada.

A decisão de realizar a cirurgia é avaliada caso a caso, levando em consideração a idade do paciente, a presença de sintomas e a resposta ao tratamento conservador.

 

Risco de Não Tratar a Fimose

Ignorar a fimose pode levar a complicações, como infecções urinárias recorrentes, inflamações persistentes e, em casos extremos, até mesmo dificuldades na higiene íntima. Além disso, a fimose não tratada pode causar desconforto durante a relação sexual e afetar a qualidade de vida.

 

Papel do Urologista no Tratamento

O acompanhamento com um urologista é fundamental para avaliar a condição da fimose de maneira precisa e propor o tratamento mais adequado. O urologista oferece orientações detalhadas sobre os diferentes tipos de tratamento e está capacitado para realizar a cirurgia, se necessário.

Gostou? Assista o video ao lado para saber mais!

Dr. Eufanio Estefano Saqueti

Médico Urologista

CRM-PR 17.336 | RQE 12584 • 12585

Precisa conversar com um especialista?

Leia também…